“Tudo acaba, é aguardar e o momento chega. Não é quando se espera. As luzes apagam-se e as sombras crescem. É um repente. O corpo encolhe-se um pouco, as mãos cerradas, prontas para qualquer luta. Há monstros.” “M. sempre pensou que o coração não iria sobreviver a tanta solidão, porque a verdade é que uma […]

via As Crianças Invisíveis – Patrícia Reis —

As Crianças Invisíveis – Patrícia Reis —

Citação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s